menu
menu

Como tomar suplementos alimentares: iniciar e usar ao longo do tempo

13 abril, 2022

Saber como tomar suplementos alimentares é importante para assegurar os seus benefícios. Perceba a que fatores deve estar atento.

Quando somos crianças, em situações de gravidez ou mesmo por exigência de uma atividade física, podemos ter necessidade de reforçar alguns nutrientes no nosso organismo. Embora nestes e noutros casos os efeitos sejam benéficos, podem surgir dúvidas. Por exemplo, sobre as doses a ingerir. Saber como tomar suplementos alimentares é, pois, imperativo quando tomamos a decisão de fazer este reforço.


Como se apresentam os suplementos alimentares?

Em primeiro lugar, importa saber que há uma grande variedade de suplementos no mercado. Estamos a falar, portanto, de uma lista bastante diversificada de vitaminas e minerais que, segundo os reguladores europeus e portugueses, podem ser utilizados no fabrico de suplementos alimentares. De acordo com a legislação, estas são as vitaminas e os minerais permitidos:
 

Vitaminas Minerais
Vitamina A (μg RE) Cálcio (mg)
Vitamina D (μg) Magnésio (mg)
Vitamina E (mg α-TE) Ferro (mg)
Vitamina K (μg) Cobre (μg)
Vitamina B1 (mg) Iodo (μg)
Vitamina B2 (mg) Zinco (mg)
Niacina (mg NE) Manganês (mg)
Ácido pantoténico (mg) Sódio (mg)
Vitamina B6 (mg) Potássio (mg)
Ácido fólico (μg) ( 3 ) Selénio (μg)
Vitamina B12 (μg) Crómio (μg)
Biotina (μg) Molibdénio (μg)
Vitamina C (mg) Fluoreto (mg)
- Cloreto (mg)
- Fósforo (mg)
- Boro (mg)
- Silício (mg)

A partir destes elementos, é assim possível criar preparados vitamínicos e substâncias minerais, utilizados no fabrico de suplementos alimentares, que estão legalmente previstos e podem ser facilmente consultados.
 
Importa igualmente tomar nota de que, além das vitaminas e dos minerais, há outros ingredientes que podem fazer parte e que se deve conhecer na hora de perceber como tomar suplementos alimentares. São estes:

  • Plantas e extratos botânicos, como ginseng siberiano e Ginkgo biloba;
  • Aminoácidos e enzimas, por exemplo, L-arginina ou glicina;
  • Ácidos gordos essenciais, caso do ácido linoleico;
  • Fibras e probióticos, como Lactobacillus acidophilus.

Ciente dos ingredientes que podem estar presentes, o passo seguinte é saber sob que forma podem ser ingeridos estes suplementos. Também aqui, as doses são apresentadas de modo muito variado. Falamos, por exemplo, de cápsulas, pastilhas, comprimidos, pílulas, saquetas de pó, ampolas de líquido ou frascos com conta-gotas. Em todos os casos, as embalagens vêm sempre acompanhadas da referência explícita de “suplemento alimentar”.


Como tomar suplementos alimentares?

Embora sabendo que há benefícios na suplementação e conhecendo as alternativas disponíveis no mercado, é normal que surjam questões quando chega a altura de avaliar como tomar suplementos alimentares, relativamente a quantidades, tempo de toma e possíveis interações.
 
O primeiro passo é, então, olhar para o rótulo, onde está presente a dose diária recomendada (DDR) do produto e que, geralmente, vem acompanhada de um aviso de que não pode ser excedida. Da mesma forma, é preciso ler o folheto que acompanha o suplemento e seguir as recomendações do seu médico ou nutricionista em relação ao possível uso dos suplementos ao longo do tempo.


A toma de doses elevadas ou de vários suplementos

Este dado é particularmente importante porque a toma de doses elevadas ou de muitos suplementos ao mesmo tempo pode ter sérios efeitos secundários. A própria Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) alerta que se forem consumidos em excesso ou ultrapassadas as doses recomendadas, “os suplementos alimentares podem deixar de ser benéficos e, em casos extremos, passarem a ter efeitos nefastos”. O mesmo pode acontecer, segundo a DGAV, se houver “toma simultânea de suplementos com objetivos diferentes ou com medicamentos, ocorrendo sobredosagem ou interações''.
 
Por isso, deve aconselhar-se com o seu médico assistente se tiver dúvidas sobre como tomar suplementos alimentares e informá-lo sobre o que está a tomar, nomeadamente se estiver a tomar medicamentos em simultâneo. Isto é bastante relevante porque “as substâncias que fazem parte do suplemento alimentar têm uma atividade sinérgica (potenciadora) ou antagonista relativamente a um medicamento convencional. Como consequência, altera-se a concentração do medicamento no organismo, o que se traduz numa alteração da atividade terapêutica.”
 
Por todos estes motivos, um consumo responsável é certamente o caminho certo para garantir que tira o melhor partido dos benefícios dos suplementos alimentares. Assim, assegura ganhos claros para a sua saúde, sentido a sua energia renovada, menos cansaço mental e um sistema imunitário mais forte.


Fontes:

DGAV
https://www.dgav.pt/wp-content/uploads/2021/01/faq_02.12.2019.pdf
https://www.dgav.pt/alimentos/conteudo/generos-alimenticios/regras-especificas-por-tipo-de-alimentos/suplementos-alimentares/
 
Infarmed
https://www.infarmed.pt/documents/15786/1983294/Boletim%2Bde%2BFarmacovigil%FF%FFncia%2C%2BVolume%2B21%2C%2Bn%FF%FF3%2C%2Bmar%FF%FFo%2Bde%2B2017/89d99edd-fb8c-4042-8a38-8d1bc5a555c7
 
FDA
https://www.fda.gov/food/buy-store-serve-safe-food/what-you-need-know-about-dietary-supplements

https://www.fda.gov/food/dietary-supplements
 

Conheça os produtos

Biolectra Magnesium Forte 243 mg

Biolectra Magnesium Forte 243 mg

Suplementos Alimentares

Comprimidos efervescentes

Panvitol

Panvitol

Suplementos Alimentares

Ampolas

Biolectra Immune

Biolectra Immune

Suplementos Alimentares

Grânulos para solução