menu
menu

Perceba porquê e como reforçar o sistema imunitário

13 abril, 2022

As defesas do nosso organismo dependem de vários fatores, mas nós podemos sempre ajudar. Saiba como reforçar o sistema imunitário.

Pense num exército. Vários soldados a atuar de forma articulada, em diversas frentes, para detetar e combater ameaças. É assim que o sistema imunitário ou imunológico protege o organismo de agentes prejudiciais, como vírus e bactérias. E, tal como todos os exércitos, fica mais forte com um aliado. Por isso, é essencial saber como reforçar o sistema imunitário e ajudá-lo a evitar que doenças e fatores ligados ao estilo de vida prejudiquem a nossa saúde.


Componentes do sistema imunitário

O sistema imunitário é uma rede alargada de células, tecidos e órgãos espalhados por todo o corpo que atuam em conjunto. A sua função é, então, proteger o organismo de agentes invasores — bactérias, vírus, parasitas, fungos — que causam infeção e doença, impedindo-os de entrar, destruindo-os ou limitando a extensão dos danos que provocam.
 
Entre os componentes deste diversificado exército, incluem-se:

  • Glóbulos brancos ou leucócitos, isto é, células sanguíneas envolvidas na resposta imunológica, que se deslocam pelo organismo para detetar e atacar invasores;
  • Antigénios, substâncias que os leucócitos conseguem reconhecer como estranhas, desencadeando uma resposta imunológica e sendo criados anticorpos que se ligam a esse antigénio específico;
  • Anticorpos, proteínas produzidas por um tipo de glóbulos brancos, as células B, que se ligam ao antigénio de um invasor, existindo, portanto, um anticorpo específico para cada antigénio.
     

No entanto, não são estes os únicos soldados. Existem outros intervenientes cruciais para o bom funcionamento do sistema imunitário, como:

  • A pele, a córnea e as membranas que revestem os aparelhos respiratório, digestivo, urinário e reprodutor, consideradas a primeira linha de defesa;
  • O sistema linfático, composto por vasos onde circula a linfa e pelos nódulos linfáticos;
  • Órgãos como a medula óssea, o timo, o baço, as amígdalas e o apêndice.


As ameaças às nossas defesas

Um mau funcionamento do sistema imunitário pode provocar vários problemas de saúde. É o caso, por exemplo, das doenças autoimunes — como a artrite reumatoide ou o lúpus —, das imunodeficiências primárias e das reações alérgicas.
 
Na primeira situação, há um ataque do sistema imunológico a uma parte do próprio corpo. Já quando falamos em imunodeficiência, referimo-nos à impossibilidade de as nossas defesas combaterem os agressores, levando então a pessoa a adoecer mais facilmente. Por sua vez, no caso das alergias, há uma reação excessiva a um agente inofensivo — um alimento, uma planta ou um medicamento —, que pode provocar sintomas ligeiros a graves.
 
Por outro lado, há doenças que afetam diretamente o sistema imunitário. Isso acontece em alguns tipos de cancro e com determinadas infeções, como a provocada pelo VIH (Vírus da Imunodeficiência Humana) e a mononucleose. Da mesma forma, a sépsis é uma resposta inflamatória geral do organismo, resultante de uma infeção, e pode ser fatal.
 
Além destas situações, o stress crónico é considerado uma das principais ameaças ao sistema imunitário, exercendo um desgaste que vai tornando a pessoa mais vulnerável. As consequências podem ir desde constipações e gripes até condições crónicas, como a diabetes e a doença cardíaca. Por outro lado, também a idade favorece uma maior fragilidade, aumentando o risco de doenças e a gravidade das suas consequências. É, então, importante perceber como reforçar o sistema imunitário e ajudar as nossas defesas.


Como reforçar o sistema imunitário

Tal como acontece com outros sistemas fisiológicos, existe cada vez mais evidência científica da necessidade de uma abordagem holística para otimizar e preservar a capacidade imunológica. Nesse sentido, eis o que deve fazer:

  • Durma 7 a 8 horas por noite, com qualidade;
  • Pratique exercício físico regularmente;
  • Adote uma alimentação saudável, com fruta e vegetais, ricos em vitaminas, minerais e antioxidantes;
  • Modere o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Não fume ou deixe de fumar;
  • Reduza o stress e aprenda a geri-lo, praticando meditação ou yoga;
  • Mantenha um Índice de Massa Corporal adequado e, se necessário, perca peso;
  • Lave as mãos regularmente;
  • Mantenha a vacinação em dia.

A estas práticas pode ainda juntar mais um soldado: a suplementação, que junta nutrientes importantes para fortalecer o sistema imunitário.
 
 

Conheça os produtos

Biolectra Immune

Biolectra Immune

Suplementos Alimentares

Grânulos para solução

Biolectra Magnesium Forte 243 mg

Biolectra Magnesium Forte 243 mg

Suplementos Alimentares

Comprimidos efervescentes

Multivit

Multivit

Suplementos Alimentares

Comprimidos efervescentes